Os impactos das falhas de segurança na indústria 4.0 (IoT)

Post disponível em / disponible en / available in: Português

Tempo de leitura: 6 minutos

Peixes em um aquário podem nos ensinar muito sobre a importância da segurança de dados. Isso mesmo. É só prestarmos atenção neste fato que ocorreu nos Estados Unidos e foi relatado, inclusive, pelo Washington Post: um cassino foi invadido por crackers que obtiveram acesso a rede através da exploração de uma vulnerabilidade existente em um aquário.

O aquário usava um dos princípios dos dispositivos desta era da internet das coisas, a conectividade. Ele era conectado por wifi a um computador que regulava através de um software a temperatura da água dos peixes. Crackers conseguiram explorar uma falha de segurança no dispositivo regulador e através dele acessaram a rede interna do cassino. Segundo a empresa de Cybersegurança Darktrace, na ação, foram roubados mais de 10 GB de informações, que foram parar em um dispositivo em algum lugar da Finlândia.

Este é apenas um exemplo, para ilustrar um problema com proporções muito maiores, associado a era da indústria 4.0 onde praticamente toda a estrutura fabril está, de alguma forma, conectada à internet. Neste blog post, traremos alguns dados sobre IoT e sua inserção na indústria 4.0, assim como desafios associados a manutenção da segurança em ambientes cada vez mais conectados. Continue a leitura!

Um mundo realmente conectado

Quando falamos em internet das coisas muitos pensam em carros inteligentes, casas que acendem luzes e abrem portas automaticamente ou geladeiras que fazem compras sozinhas. Tudo isso já existe e está cada vez mais presente, porém é só a ponta do Iceberg.

Segundo relatório do Gartner, a previsão é que até 2020 já existam mais de 20 bilhões de dispositivos conectados. Carros, geladeiras, aquários, mas, principalmente, máquinas presentes na indústria. Hoje, por exemplo, já temos mais máquinas do que celulares conectados. São mais de 8,4 bilhões!

A internet das coisas na indústria permite que empresas tomem decisões rápidas e assertivas através de máquinas inteligentes, utilizando sistemas capazes de monitorar, coletar, mudar, analisar e entregar dados e informações essenciais e estratégicas para o desenvolvimento de qualquer negócio.

O que já pode ser feito na Indústria 4.0?

De acordo com relatório da Bsquare, 86% das indústrias já estão implantando de alguma forma dispositivos, sistemas e demais soluções IoT. Atualmente, as principais aplicações estão relacionadas ao controle de máquinas, controle de estoque, monitoramento de consumo de energia, controle de movimento, posição e velocidade de equipamentos, acompanhamento de informações de entrada e saída, segurança do trabalho e melhorias em cybersegurança.

A IIoT (Industrial Internet of Things), portanto, tem o poder de potencializar o processo produtivo. Os benefícios para as plantas produtivas são variados: Melhorias no uso dos ativos, na produção, redução de custos, operações e paradas, rapidez na análise de dados e tomada de decisões e, portanto, diversas oportunidades para novos negócios.

Como se manter seguro?

Que é importantíssimo pensar em métodos para evitar falhas de segurança nesta indústria 4.0, é inegável. Já não estamos mais pensando SE é importante investir em sistemas avançados de segurança, mas, sim, COMO fazer isso.

Quanto mais dispositivos estiverem ligados em rede, mais oportunidades de explorar falhas irão existir. E cabe a fabricantes e usuários destes serviços colaborarem para a segurança deste ecossistema. Atualizar softwares, manter redes com autenticações seguras, investir em criptografia, segurança de perímetro, são apenas algumas das medidas básicas a serem tomadas.

E são os pontos mais básicos que normalmente são negligenciados. Além disso, os dispositivos IoT, muitas vezes por uma limitação de arquitetura, não possuem recursos suficientes para implementar conceitos básicos de segurança, em nível de aplicação. Por isso a necessidade de aplicar camadas de proteção que amenizem tais limitações, trazendo um nível maior de segurança para estas comunicações.

Para se manter seguro é importante também que a empresa estabeleça uma política de segurança sólida, fazendo levantamento de possíveis riscos, permitindo uma integração entre as áreas de TI e automação na busca e solução de possíveis falhas, além de manter constante monitoramento dos dispositivos IoT e dispor de métodos de contingenciamento de danos.

Impactos das falhas de segurança

O contexto apresentado até o momento já dá uma ideia dos impactos gerados por falhas de segurança na indústria 4.0. A tendência é que nos próximos anos os ambientes fabris estejam altamente automatizados, com o mínimo de intervenção humana, aumentando substancialmente a produtividade da indústria e gerando uma série de outros benefícios para o negócio.

Contudo, como estes ambientes são totalmente dependentes da tecnologia, tornam-se também suscetíveis a ação de ameaças virtuais e os impactos de sinistros de segurança tomam proporções ainda maiores. Para materializarmos este impacto, basta contabilizarmos as perdas geradas pela indisponibilidade de parte, ou de toda linha de produção, pelo período de uma hora. Sem dúvida este tempo, representa um prejuízo financeiro com impacto proporcional ao tipo de negócio.

As empresas precisam investir em profissionais, estratégias e equipamentos que garantam a integridade dos dados que trafegam entre seus dispositivos e redes.

Dentre as principais medidas para a implantação de uma infraestrutura de segurança minimamente aceitável, destacamos a importância da autenticação de usuários e equipamentos, controle de acessos, criptografia de dados, tecnologias para reconhecimento do comportamento dos dispositivos conectados à rede, entre outras possibilidades mais avançadas de segurança, para garantir tranquilidade para analistas de tecnologia e gestores da indústria.

Não há como manter uma empresa competitiva sem mergulhar em todas as funcionalidades disponíveis neste mundo digital, principalmente com as possibilidades apresentadas pela internet das coisas. No entanto, mergulhar nesse mundo sem pensar em soluções que evitem e corrijam possíveis sinistros de segurança, é um risco que deve ser avaliado com cautela.

Se você precisa de auxílio para superar os desafios associados a IoT, converse com um de nossos especialistas! Podemos colaborar para que você atinja resultados superiores com o uso de tecnologias de ponta.

 

Continue sua leitura

ostec
ostec@ostec.com.br