Aprendizado e descoberta 3min de Leitura - 10 de agosto de 2022

Security by Design: Como começar

security by design como começar

This post is also available in: Português

Como as medidas de segurança tradicionais – a exemplo de avaliações de vulnerabilidade e testes de penetração – não são suficientes para aumentar a segurança cibernética de uma empresa, a segurança por definição pode ajudar a tornar os softwares mais seguros e fáceis de corrigir a longo prazo. Trata-se de uma abordagem que auxilia os desenvolvedores e a equipe de segurança de TI a descobrir e corrigir rapidamente as vulnerabilidades, pensando na segurança desde os primeiros passos do desenvolvimento.

As empresas às vezes se expõem a riscos ao experimentar tecnologias novas ou avançadas. Cerca de 2.049 ataques dessa natureza foram detectados no ano passado (2021), de acordo com um relatório da Clusit sobre segurança cibernética. Esse número representa um aumento de 10% em relação ao ano anterior. Os ataques cibernéticos aumentam em quantidade e qualidade a cada mês: 79% deles tiveram um impacto significativo, 32% foram considerados críticos e 47% tiveram gravidade alta.

Contudo, o desenvolvimento de software está alcançando novos patamares todos os dias, e os cibercriminosos também desenvolvem métodos de ponta para violar as defesas. É essencial então usar métodos inovadores como “security by design”, que fornece às equipes de desenvolvedores conhecimento em operações e segurança para verificar o código a qualquer momento em busca de possíveis falhas.

Abordagem diferenciada

É possível projetar formalmente uma infraestrutura e automatizar medidas de segurança usando a abordagem do Security by Design (SbD). Esse procedimento torna cada etapa do processo de administração de TI mais segura. Além disso, a ideia é enfatizar que, em vez de gastar tempo criando, configurando e corrigindo manualmente cada servidor, pode-se usar as habilidades e os recursos para criar softwares que gerenciam a segurança da aplicação 24 horas por dia.

Embora esse tipo de projeto de sistema não seja totalmente novo, a popularidade das nuvens públicas tornou o SbD muito mais fácil de implementar. Recentemente, a estratégia foi amplamente promovida e formalizada para o público da nuvem pela Amazon Web Services. Outras empresas frequentemente promovem conceitos semelhantes ou comparáveis em Secure DevOps, Security Automation, Security-as-Code ou SecOps.

Em suma, a segurança por definição garante que os sistemas e todos os seus componentes sejam criados desde o início com a segurança em mente. Trata-se de adotar uma abordagem pró-ativa e integrar a segurança desde o início. Com essa abordagem, componentes e sistemas podem operar juntos, proporcionando segurança e privacidade.

Na engenharia de software, seguro por definição significa que padrões de projeto seguros são seguidos quando um novo produto é criado, desde sua concepção – em vez de depender de patches ou outras atualizações. Isso garante que padrões seguros e protegidos sejam seguidos durante o projeto, para que se possa construir e projetar produtos da maneira mais protegida possível.

Assim, a codificação segura por definição trata de projetar e construir produtos de uma maneira específica. Ao invés de garantir que certos pedaços de código sejam incluídos e implementados posteriormente, a segurança está presente desde a concepção.

Para chegar ao SbD, é preciso ter em mente os seguintes pontos:

  • Construir uma rede com tecnologia testada e comprovada, pois é essencial manter-se atualizado sobre vulnerabilidades de tecnologia e biblioteca e aplicar patches em tempo hábil.
  • Aumentar a conscientização, informando os desenvolvedores sobre as necessidades e os perigos frequentes para o software que eles criam.
  • Definir padrões de manutenção e fornecer métodos para medi-los, atualizando o código-fonte conforme o necessário para a segurança.
  • Buscar verificações automatizadas e realizar inspeções manuais e ampliar a privacidade.

Práticas recomendadas

Especialistas acreditam que o desenvolvimento seguro não se trata apenas de software, mas também de construir sistemas da maneira certa. No mundo digital e conectado de hoje, os ambientes geralmente são interligados e construídos em cima de outros produtos, o que pode causar muitos desafios quando se trata de segurança. Como resultado, uma abordagem de desenvolvimento seguro é um recurso extremamente necessário. Se o ecossistema completo for construído dessa maneira, todos os componentes interconectados teriam segurança integrada, reduzindo vulnerabilidades e fornecendo uma rede de segurança e garantia adicionais.

Assim, os recursos de segurança devem ser projetados em um sistema planejado para que as vulnerabilidades humanas e de software sejam minimizadas. Além disso, cada componente de um sistema também deve ser protegido separadamente para que, se ocorrer uma violação, qualquer dano seja limitado e não cause impacto e se espalhe por todo o ambiente.

Outra prática recomendada a ser implementada é aplicar o princípio de privilégio mínimo. Os usuários recebem apenas o acesso mínimo necessário para concluir suas tarefas, garantindo que nenhum usuário tenha acesso geral completo em todo o ambiente. Isso significa que, caso as credenciais de um usuário sejam comprometidas ou ocorra uma violação, o acesso e os dados que qualquer cibercriminoso pode obter serão restritos.

Futuro

Proteger sistemas nunca deve ser considerado algo completamente concluído e finalizado. Afinal, é um processo que está constantemente inovando, aproveitando a tecnologia de diferentes maneiras. Invariavelmente, encontrará novos riscos de segurança à medida que os avanços surgem.

Isso impacta também conceitos já bem difundidos, como a proteção por senha. Afinal, a segurança por definição significa adicionar uma camada extra de proteção.

Além disso, os recursos de gerenciamento de acesso privilegiado (PAM) também podem complementar uma abordagem de segurança por definição, protegendo ativos de TI confidenciais – especialmente se as ferramentas PAM implementadas tiverem sido criadas usando este princípio de segurança.

This post is also available in: Português