Geral 1min de Leitura

TRF-1 sofre ciberataque e fica fora do ar

Fachada do TRF-1.

This post is also available in: Português

Na manhã desta sexta-feira, 27, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), foi alvo de um ciberataque e está fora do ar.

A assessoria de comunicação do TRF-1 relatou ao Estadão que o banco de dados está passando por uma manutenção para “analisar uma possível falha na segurança”. Já os invasores dizem ter realizado um ataque de sucesso e obtido acesso a arquivos do tribunal.

Os cibercriminosos comemoraram o ataque nas redes, e afirmaram ter capturado os dados, mostrando a vulnerabilidade do sistema do TRF-1, que abrange 13 estados brasileiros e o distrito federal, sendo o maior tribunal do país e o que mais abriga processos.

Em um site utilizado pelos cibercriminosos para divulgar vazamento de dados, foram publicados nomes de arquivos que seriam de quatro das 47 bases de dados do TRF-1, que teriam sido invadidas. Os arquivos em si não foram publicados.

Imagem de "diabo" desenhada com símbolos em um fundo preto.
Imagem deixada pelos invasores em seu comunicado.

O TRF-1 afirma que não houve vazamentos, apenas divulgação de material que já era público.

Este não é o primeiro órgão do Poder Judiciário a sofrer um ataque. Poucos dias atrás, o Superior Tribunal de Justiça (STF) foi invadido e ficou bloqueado por dias enquanto os invasores pediam resgate. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também sofreu um ciberataque que atrasou por horas a divulgação dos resultados do primeiro turno das eleições municipais.

No início da tarde, o TRF-1 emitiu um comunicado informando que, em decorrência da invasão, foram adotadas medidas preventivas para a preservação do ambiente tecnológico.

Confira:

Nota emitida pelo TRF
Nota do TRF-1 sobre indisponibilidade do sistema — Foto: TRF-1

This post is also available in: Português