Moeda simbolo do exército brasileiro.

Cibercriminosos invadem servidores do exército brasileiro e vazam dados

Post disponível em / disponible en / available in: Português

Tempo de leitura: 3 minutos

Não é a primeira vez que os sistemas do exército são invadidos. Já houve invasões em 2011 e 2015.

Dessa vez, além de tabelas de prontuários de supostos pacientes em hospitais do exército, os cibercriminosos divulgaram dados pessoais dos militares, inclusive a fórmula datiloscópica dos integrantes da força.

No último domingo, dia 10, pelo Twitter, os cibercriminosos anunciaram que invadiram os servidores do Exército Brasileiro e vazaram uma quantidade grande de dados.

Denominado de “Digital Space”, o grupo vazou dados que supostamente pertencem a pacientes de hospitais do Exército e a integrantes e soldados da corporação.

Segundo a publicação feita na rede social, o ataque foi motivado pelo comportamento do Exército e do governo federal em relação ao combate a pandemia de coronavírus.

Os cibercriminosos disseram que militares e integrantes do governo estariam ajudando a promover aglomerações, o que piora ainda mais nossa atual situação.

O grupo diz que tem mais de 200 mil registros de dados e ainda ameaça vazar mais documentos.

Além de tabelas de prontuários de pacientes em hospitais do Exército, dados pessoais de militares, inclusive as fórmulas datiloscópicas dos integrantes da força também foram vazadas.

A fórmula datiloscópica trata-se de quando o indivíduo é identificado pela primeira vez, através do Instituto de Identificação. O mesmo recebe um prontuário com um número que se constitui no RG, no qual são anotadas as impressões digitais de todos os dedos das mãos.

Captura de tela de uma página da internet que mostra a mensagem deixada pelos hackers escrita em azul em um fundo preto.

Fonte: CISO Advisor, 2020.

O comunicado dos cibercriminosos, apresentado na imagem acima, possuía a seguinte mensagem:

“Saudações, viemos trazer uma mensagem para o exército brasileiro e ao governo federal.

Queremos de vocês responsabilidade, seriedade em meio a esse caos que vocês estão ajudando a promover.

3 milhões para incentivo de uma mega aglomeração? Tomam atitudes ignorando todas as recomendações e revogam baseados nas reações causadas?

Não permitiremos tamanha irresponsabilidade para com nosso povo.

Estamos observando de perto, estamos dentro do sistema de vocês.

Isso não é nem se quer um dos nossos alvos mais importantes e muito menos 25% do tipo de informações que temos, não só militares, mas como outros órgãos.

Vamos soltar as DB a baixo e vamos deixar alguns poucos dados somente para comprovar a veracidade junto com um print de quando estávamos explorando.

TODOS DADOS DO EXÉRCITO CONTIDO NA DB ABAIXO EXIBIDA ESTARÃO A VENDA PARA QUEM SE INTERESSAR EM COMPRAR OS DADOS DOS MILITARES E PACIENTES.

OBSERVAÇÃO: TEMOS MAIS DB COM MAIS DADOS, QUEM SE INTERESSAR É SÓ NOS CONTRATAR!!!”

O Departamento de Comunicação do Exército se recusou confirmar a invasão dos servidores e o vazamento de dados, solicitando que fosse encaminhado um pedido de esclarecimento.

A notícia será atualizada assim que o Exército Brasileiro se prenunciar.

 

Via: CISO Advisor.

 

 

Thais Souza
thais.souza@ostec.com.br
No Comments

Post A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.