Geral 2min de Leitura

Brasil é o 4º país mais atacado por malware financeiro em 2019

Homem encapuzado segurando celular em frente a telas de computador.

This post is also available in: Português

A Kaspersky publicou na última semana, sua mais nova análise do panorama de ameaças financeiras, cobrindo o ano de 2019.

Os dados coletados pelas fontes da empresa indicam que 774 mil usuários foram atacados por trojans bancários. Desse total, 35% eram do setor corporativo. A Rússia manteve sua posição como país mais atacado em 2019, respondendo por mais de 30% dos usuários atacados por malware bancário no mundo.

Em seguida, estão Alemanha (com mais de 7%), China (mais de 3%) e Brasil (3%).

Outro pais da região que aparece nesse ranking é o México (3%), ocupando a 6ª posição global.

Nas estatísticas das marcas usadas como iscas para phishing nas máquinas com Windows, as lojas Americanas aparecem em 5º lugar. Já nos Macs, aparecem em 7º lugar.

O relatório diz que os ataques desse tipo contra usuários corporativos tiveram aumento de 25% em relação ao ano anterior – média de crescimento que se mantém constante no último triênio.

Segundo os especialistas da empresa:

“Há uma razão simples: além de permitir o acesso a contas de pagamentos ou bancárias, os ataques ao setor B2B, por meio do comprometimento dos funcionários, também podem afetar os recursos financeiros das empresas”.

O analista de segurança da Kapersky, Oleg Kupreev, alerta:

“Embora o número total de malware bancário tenha diminuído em 2019, o crescente interesse por credenciais de usuários corporativos indica que as ameaças financeiras não deram trégua. Portanto, pedimos cuidado ao realizar operações financeiras online. Apesar do atual pico de trabalho remoto durante a pandemia do coronavírus, é especialmente importante não subestimar a ganancia dos cibercriminosos”.

Outras conclusões apresentadas no relatório

Phishing

A participação do phishing financeiro aumentou de 45% para 51% em relação ao total de ataques dessa modalidade em 2019.

Quase um terço dos bloqueios em acesso a página de phishing nos produtos da Kaspersky envolveu phishing bancário (27%).

Quase 17% dos ataques de phishing usavam marcas de sistemas de pagamento. Já os direcionados a lojas online corresponderam a 7,5% do total. Os índices foram similares aos de 2018.

A parcela de phishing financeiro encontrada em usuários de Mac foi 54%, leve queda em relação ao levantamento anterior.

Malware bancário (Windows)

Em 2019, 774 mil usuários tiveram tentativas de ataques de banker bloqueados. O número foi menor que o do ano anterior, com 890 mil usuários com tentativas de ataques nessa categoria.

35% dos usuários que tiveram tentativas de ataques por malware bancário eram corporativos, aumento de 24% em relação a 2018.

Malware bancário (Android)

Em 2019, o número de usuários Android que receberam tentativas de ataques de malware bancários diminuiu para pouco mais de 675 mil. Em 2018, foram quase 1,8 milhão.

Via: CISO Advisor.

This post is also available in: Português