Principais protocolos de comunicação VPN

Post disponível em / disponible en / available in: Português Español English

Tempo de leitura: 4 minutos

No meio corporativo não é raro encontrarmos empresas que permitem que seus funcionários trabalhem em casa ou em trânsito, acessando aplicações dentro da empresa de forma segura, ou então empresas que interligam unidades de negócios através de comunicações seguras com alto desempenho. Este tipo de comunicação é possível graças a tecnologia VPN (Virtual Private Network), e seus protocolos de comunicação com o propósito de interconectar redes e dispositivos de maneira segura através da internet.

Hoje, existem diversos protocolos com modelos de funcionamento diferentes, mas todos atendendo ao propósito de criptografar o tráfego para ocultar os dados que estão sendo transmitidos, tornando o canal de comunicação mais seguro e confiável. Neste post, preparamos uma lista com os principais protocolos de comunicação VPN. Confira quais são eles:

Os 5 principais protocolos de comunicação VPN

IPSec

O IPSec (Internet Protocol Security) é uma extensão do protocolo IP (Internet Protocol) que visa garantir comunicações privadas e seguras através da utilização de serviços de segurança criptográficos. Ele é uma implementação popular do padrão VPN, sendo considerado confiável o suficiente para satisfazer aos requisitos das empresas em termos de conexão com suas filiais ou usuários remotos as suas redes. Dentre os principais serviços de segurança oferecidos pelo IPSec, podemos destacar o fornecimento de privacidade ao usuário, a integridade dos dados e a autenticidade das informações.

L2TP

O L2TP (Layer 2 Tunneling Protocol) é um protocolo de encapsulamento que, embora não ofereça qualquer confidencialidade ou autenticação por si só, se baseia em um protocolo de criptografia IPSec para proporcionar privacidade aos usuários remotos da rede. As ligações do L2TP, também conhecidas como linhas virtuais, proporcionam um acesso pouco dispendioso aos usuários remotos, uma vez que possibilita ao servidor da rede de uma empresa gerir os endereços de IP atribuídos aos respectivos utilizadores remotos. Dessa forma, o L2TP consegue garantir confidencialidade, autenticação e integridade.

PPTP

O PPTP (Point-to-Point Tunneling Protocol) é um protocolo VPN desenvolvido como uma extensão do PPP (Point-to-Point Protocol). Por possuir uma criptografia básica, ele tem uma sobrecarga relativamente baixa, tornando-o mais rápido do que os outros protocolos VPN. Embora tenha sido muito criticado no passado por suas inúmeras falhas de segurança, grande parte delas foram solucionadas nas suas versões atuais. O PPTP basicamente encapsula os protocolos IP em datagramas do PPP. Depois, o servidor de encapsulamento efetua todas as verificações de segurança, tornando mais seguro o envio de dados.

L2F

O L2F (Layer 2 Forwarding) é um protocolo de encapsulamento criado pela Cisco Systems, Inc. que utiliza redes dial-up virtuais para transportar pacotes de dados de forma segura. O L2F possui funcionalidades semelhantes ao PPTP e não fornece criptografia ou confidencialidade por si só, necessitando de um protocolo a ser encapsulado para proporcionar privacidade aos usuários da rede.

VPN SSL

A VPN SSL (Secure Sockets Layer) é um formato que pode ser utilizado de duas maneiras, algumas soluções oferecem o acesso diretamente web sem necessidade de instalação de cliente de conexão, e outra, mediante cliente. A base do transportes da informação se dá através do SSL e seus sub-protocolos, garantindo a comunicação e segurança entre os pontos envolvidos. Este tipo de VPN tem ganhado um número de usuários cada vez maior por conta da facilidade de uso e interoperabilidade com dispositivos móveis, que estão sendo cada vez mais utilizados por funcionários em trânsito que precisam acessar de maneira segura informações da empresa.

Mais segurança nas comunicações VPN

Quando implementados corretamente, todos estes protocolos podem proporcionar comunicações seguras por meio de redes públicas. Hoje, inúmeras empresas interligam seus usuários e filiais através de VPNs, isso porque, além de ter custos de implementação e manutenção baixos, ela oferece alta integridade e confiabilidade dos dados trafegados.

Na hora de escolher o melhor protocolo de comunicação VPN para sua empresa, lembre-se de que não existe uma receita padrão. Cada realidade de negócios pode demandar necessidades específicas, por isso, é importante contatar uma empresa especializada para efetuar avaliação do ambiente e objetivos com a implantação de VPNs.

Willian Pandini
willian.pandini@ostec.com.br
No Comments

Post A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.